Semana do meio ambiente: Tornar-se consciente é Bem Bolado - Bem Bolado Brasil
Onde encontrar

Blog

Semana do meio ambiente: Tornar-se consciente é Bem Bolado

Semana do meio ambiente: Tornar-se consciente é Bem Bolado


Por

A semana do meio ambiente é importante para estimular mudanças de atitudes e conscientizar globalmente a respeito da preservação do nosso ecossistema.

Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado no dia 5 de junho, e foi instituído pela Confederação das Nações Unidas (ONU). Visando tratar questões ambientais ao redor do mundo e causar impactos positivos no planeta, através de iniciativas individuais e coletivas em defesa do meio ambiente.

Podemos considerar o termo meio ambiente como um local ou espaço onde elementos vivos e não-vivos se desenvolvem e se co-relacionam. É tudo aquilo que nos cerca como a água, o clima, o solo, a vegetação, os animais, os seres humanos, dentre outros.

Ações são necessárias para conscientizar as pessoas, desde crianças a adultos sobre a preservação da natureza.

ASCAM since 1990

Fundada em 1990, a Associação de Surf, Cultura e Ambiente de Camburi, foi criada com o objetivo de melhorar o contexto do surf, e desde então estão desenvolvendo trabalhos voluntários, implementando novas ideias e projetos, agregando novas pessoas.
Junto com seus  atletas, atuam sempre em projetos locais de limpeza das praias bem como em defesa da Mata Atlântica e dos corpos d’água, como o Rio Camburi.

A equipe ASCAM realiza também inúmeros campeonatos e circuitos internos de surf, promovendo o esporte durante anos, e revelando surfistas profissionais como o Felipe Toledo, Miguel Pupo e o campeão mundial Gabriel Medina. Sempre difundindo o esporte como atividade inclusiva e formadora de cidadãos conscientes, acerca da necessidade de manutenção da qualidade do meio ambiente e de vida local e regional.

Assim foi dado inicio a “Operação Litoral Limpo”, na cidade de São Sebastião no litoral norte de São Paulo.
Em dezembro de 2018 e durante todo o período de 2019 a Bem Bolado Brasil e a prefeitura local contribuíram com a instalação de coletores de bitucas ao longo da praia.
Os suportes de lixo que foram utilizados na ação foi os Niltex, cujo formato sustentável é considerado inovador pela ABRAPS.

Imagem realizada durante a Operação Litoral Limpo.

A parceria entre o time da Bem Bolado com a equipe ASCAM foi sucesso, e as ações não pararam por aí!

Em janeiro de 2020, a Bem Bolado junto o a ASCAM reuniu uma galera na praia, eles arregaçaram as mangas, colocaram luvas e passaram protetor solar para mais um clean-up.
Desta vez com a  “Operação Praia Boa é Praia Limpa” realizada também em Camburi.
Conseguimos reunir mais de 50 participantes, coletando em torno de 375 L de puro lixo, dentre eles, o microlixo mais coletado foram plásticos e as bitucas.

Foto: Frede Lobato (ASCAM)

Iniciativas com arte reciclável também está presente nas praias de Camburi, São Sebastião. Há elementos da cultura caiçara local como o painel de um peixe e uma canoa caiçara e a Erva Baleeira, figuras retratadas através da visão da Julieta Fialho, uma das pessoas que apoiam e faz parte do grupo ASCAM. Todas as esculturas foram feitas com o material reciclado do mar e das praias de Camburi e Camburizinho.

Ações como a instalação de internet pública na praça da praia de Camburi, e um comitê de bacias hidrográficas acontecem também na região, baterias de surf para estimular jovens surfistas, e o campeonato renomado Big Surf ASCAM, com ondas gigantes o campeonato acontece na Laje do Sorriso, em Camburizinho e é promovido pelo ex-presidente da ASCAM, Guilherme Bertuzzo.

Placa em parceria da Bem Bolado com a ASCAM. A placa fica na entrada da praia de Camburi, com o objetivo de conscientizar a população.

Durante a quarentena a ASCAM não parou e as ações continuaram a todo vapor!
Na ultima ação, foram entregues mais de 400 cestas básicas para famílias carentes de Camburi e região.

Para nos conscientizar sobre poluição do ar, da água, do solo; desmatamento e diminuição da biodiversidade o time Bem Bolado Brasil convidou o biólogo, professor de ciências e Vice Presidente da ASCAM Luccas Rigueiral, para um bate-papo sobre a importância da preservação do Meio Ambiente com a repórter da Bem Bolado, Camila Araújo.

Bem Bolado: O que te motivou a se tornar um biólogo e hoje líder da ASCAM?

Luccas Rigueiral: “Quando eu e minha família nos mudamos para Camburi, há mais de 10 anos atrás – fui entender melhor o que era estar perto da natureza. Sou biólogo e também atuo com ecoturismo. Conecto pessoas com a natureza a seis anos, faço minhas pesquisas sobre a floresta, formações naturais, inventários, lista de espécies vegetais, como por exemplo: árvores, orquídeas e bromélias. Talvez isso tenha me motivado a ser presidente da ASCAM.”

Bem Bolado: Você acredita que as pessoas estão mais conscientizadas em relação a importância de preservar o meio ambiente?

Luccas Rigueiral: “Acredito sim! Mas existem outros contextos, das pessoas que não tem muito acesso à educação, como pessoas que estão isoladas e que tem mais pobreza, existe sim a menor oferta de educação para elas e acabam mais suscetíveis a desinformação sobre educação ambiental.”

Bem Bolado: Que medidas devem ser tomadas para que as pessoas entendam a importância de preservar o meio ambiente?

Luccas Rigueiral: “Eu acho que a gente vem fazendo um grande trabalho, a maioria dos lugares do planeta tem pessoas que são protagonistas e que estão ajudando a transmitir informação, mas em um contexto geral, só a informação não basta!
Para as pessoas que mora longe da natureza, falar sobre o meio ambiente sem mostrar a realidade, fica um pouco vago. Unindo aulas teóricas e as aulas práticas, eu levo muita gente para o meio da mata Atlântica, para falar sobre  educação ambiental e mostrando na pratica como funciona.”

Bem Bolado: Qual o tempo necessário para recuperar os danos causados ao meio ambiente?

Luccas Rigueiral:“Nunca mais vamos recuperar os danos que a gente causou!
Várias áreas do planeta já estão estéreis, como as florestas, matas, campos, lagos e pântanos foram retirados e o concreto cobriu tudo. Espécies que às vezes só viviam naquele lugar especifico e em nenhum outro lugar do planeta, tiveram o DNA delas perdido e isso não tem como recuperar.”

Qualquer atitude para ajudar é válida!


Plantar uma árvore, fazer um mutirão de limpeza de florestas ou da praias, efetuar a coleta seletiva do lixo doméstico, promover campanhas de reciclagem, reutilizar objetos criando novos, reunir pessoas para repensar suas atitudes, entre muitas outras coisas.

Para contribuir com a ASCAM acesse www.ascam.com.br